Cruz Vermelha volta a Brumadinho, dessa vez no combate ao Aedes Aegypti

Foto: Márcia Andrade

“Aqui em casa já teve gente com Dengue”. A frase foi ouvida diversas vezes neste sábado (27) pelos voluntários da Cruz Vermelha Brasileira – Filial Minas Gerais (CVB-MG), durante a visita humanitária ao bairro Progresso, em Brumadinho. Essa foi a primeira etapa, em Minas Gerais, do projeto da Cruz Vermelha Brasileira, Órgão Central, em parceria com a empresa de inseticidas SBP para combate ao mosquito Aedes Aegypti no Brasil.

A alta incidência da doença, que foi reportada pelos moradores, mostra que ainda há muito a ser feito para a conscientização na prevenção à proliferação do inseto, responsável também pela Febre Amarela, Chikungunya e Zika.

A CVB-MG chegou ao bairro no começo da manhã, ergueu suas tendas para atender a população e dividiu suas equipes para visitar os domicílios individualmente, com o cadastro de famílias e registro por georeferenciamento a partir do aplicativo próprio ODK. Com o apoio da secretaria de Saúde de Brumadinho e também dos agentes de endemias do município, a equipe conversou com quase todos os moradores da região. A preocupação da Cruz Vermelha é avançar na eliminação do Aedes Aegypti antes do próximo período de chuvas, combatendo o risco de novas epidemias.

Foto: Márcia Andrade



Segundo o conselheiro da CVB-MG e coordenador da ação em Brumadinho, Daniel Duarte, o resultado da ação em parceria com a prefeitura municipal foi excelente. “Tivemos voluntários da Cruz Vermelha da cidade de Mariana, junto aos profissionais de Brumadinho, que participaram de um treinamento um dia antes. Conseguimos cobrir mais de 90% do bairro”, explica. Além do bairro Progresso, a equipe da Cruz Vermelha estendeu a visita humanitária também ao Acampamento Pátria Livre, de trabalhadores rurais, e à aldeia de índios Pataxó na região.

Foto: Márcia Andrade

Além do cadastro das famílias por meio do aplicativo ODK, os voluntários entregaram às famílias kits com produtos para o combate ao mosquito, entre eles repelente corporal, inseticida, repelente de tomada com refil e folhetos informativos. De acordo com a coordenadora de Socorro e Resgate da CVB-MG, Mafalda Santos, foram realizados, somente neste sábado, mais de 600 cadastros. “O nosso primeiro contato com a comunidade é para o cadastramento, depois são entregues os kits. Ainda voltaremos para realizar atividades educativas nas escolas, um mutirão da limpeza e a avaliação de todo o processo com a população”, afirma.

Foto: Márcia Andrade

Em Minas Gerais, a campanha da Cruz Vermelha Brasileira com a SBP será realizada também no município de Rio Doce. Essa é a primeira grande ação dos voluntários da instituição após o atendimento e resgate às vítimas do rompimento de barragem em Brumadinho, no início do ano. Até o final do projeto, devem ser realizadas mais de 10 visitas às localidades escolhidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *