A memória e a cidade: participantes do Grupo Aconchego visitam a Casa JK em Belo Horizonte

Belo Horizonte é uma cidade com mais de 120 anos de idade. Grande parte de sua história foi percorrida por personagens mais ou menos conhecidos que construíram a vida do Brasil ao longo do século XX e no começo do XXI. Um desses cidadãos de honra da capital mineira – e seu ex-prefeito – dá nome ao espaço que tem servido de parceria entre a Cruz Vermelha Brasileira – Filial Minas Gerais e a Fundação Municipal de Cultura para visitas e intercâmbio cultural do Grupo Aconchego de Convivência na Terceira Idade. O Museu Casa Kubitschek (MCK), criado em 2013 em homenagem a Juscelino Kubitschek tem recebido, nos últimos meses, dezenas de idosos do projeto para a troca de histórias, olhares e afetos.

A assistente social da Cruz Vermelha Elcimara Ferreira, que acompanha o grupo, explica que a atividade é uma oportunidade para a socialização de idosos em situação de vulnerabilidade da capital, por vezes em situação de isolamento, ao mesmo tempo que permite o contato com a arte e com o patrimônio histórico de BH na região da Pampulha, uma das principais localidades da produção arquitetônica e cultural da cidade nos últimos 70 anos. O grupo, que completa nove anos de atividades, tornou-se referência no fortalecimento de vínculos e na promoção da saúde dessa parcela da população.

Segundo Letícia  Dias Schirm, Diretora de Museus da Fundação Municipal de Cultura, receber a população idosa do Grupo Aconchego é uma sinalização de que esse parcela da população deve ser mais promovida dentro das políticas públicas de cultura. “A população de idosos no Brasil é numericamente muito expressiva e as questões que envolvem esse grupo etário devem conquistar um espaço”, afirma. “Outras necessidades que não a saúde, a exemplo da cultura e do lazer, são aspectos muito importantes na vida do idoso e devem receber investimentos”, completa.

A equipe do Museu Casa Kubitschek tem destacado, durante as visitas, o grande interesse dos participantes do Grupo Aconchego pelos jardins do museu, pela obra de Burle Marx, pela pessoa do JK enquanto prefeito e presidente do Brasil, pela história da Pampulha e de outras regiões da cidade. “Os participantes gostam de compartilhar suas experiências na Pampulha e isto é muito valorizado pelo Museu, que aprende com as informações trazidas pelos idosos e amplia suas reflexões sobre as relações estabelecidas entre os moradores e o espaço urbano”, explica Letícia.

O Grupo Aconchego de Convivência na Terceira Idade é aberto a idosos, com idades acima de 65 anos, em situação de risco social, abandono ou condições de vulnerabilidade. O projeto envolve profissionais da psicologia, assistência social, pedagogia, educação física, em atividades dentro e fora da sede da Cruz Vermelha. Mais informações pelo telefone: (31)3239.4218 ou email aconchego@cvbmg.org.br

O Museu Casa Kubitschek funciona de terça a domingo, de 9h às 18h na Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4188, Bandeirantes, Pampulha. Mias informações pelo números de telefone (31) 3277-1586 , (31) 3277-7993  ou (31) 3246-0309.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *